Culto de Adoração (Sábado 23/11/2019)
22/11/2019
Meditação de Pôr do Sol 22/11/2019 por Maria Leci Novo
22/11/2019

Comentários da Lição 8 (4o Trim/2019) por Classe dos Pais

Lição 8 – Deus e a aliança

“Por causa de tudo isso, estabelecemos aliança fiel e o escrevemos; e selaram-na os nossos príncipes, os nossos levitas e os nossos sacerdotes. […] não desampararíamos a casa do nosso Deus”(Ne 9:38; 10:39).

Querido Amigo, quanto vale uma aliança? Segundo alguns especialistas, existem alianças que custam milhões. Do ouro mais puro, cravejadas de diamantes lapidares, de coloridos raríssimos, seus compradores são bilionários apaixonados, que desejam na joia mais preciosa e durável materializar sua aliança.

Mas a verdade é que o mais caro de uma aliança não é o seu anel, e sim o seu compromisso. Anéis de casamento podem ser comprados e pagos uma única vez, ou em até 12 vezes sem juros com seu visa ou mastercard, mas os compromissos de uma aliança de casamento não existe crédito capaz de arcar, devem ser pagos todo o dia, pois anéis custam dinheiro, mas compromissos custam vida.

Isso nos leva a perceber uma verdade, que uma aliança não se forma na entrega do anel, mas na concessão do compromisso. Infelizmente, compromissos tem durado cada vez menos do que anéis. Estima-se que no Brasil, em 2007, a duração de um casamento civil era estimada em 17 anos. Dez anos depois, estava em 14 anos. E hoje esta média já deve estar menor, pois um em cada 3 casamentos terminam em divórcio. E então, os anéis valiosos são guardados e, possivelmente, na maioria imensa dos casos, jamais serão usados.

E o que dizer dos contratos não cumpridos, das palavras quebradas, das promessas que não deram em nada? Por isso, novamente: Quanto vale uma aliança?

Da perspectiva bíblica, vale muito.

Deus revela seu amor em momentos cruciais da história, através de Suas alianças. Em Suas alianças com o homem, Deus visa a recriação, a bênção, e o restabelecimento integral da criatura. Com Adão, surge a aliança da redenção, com Noé, o Arco Íris da promessa de que o dilúvio não seria a resposta ao pecado mundo, com Abraão, a promessa de uma grande nação, com Moisés, as bênçãos ao povo por intermédio da fidelidade às tábuas da Lei, com Davi, a promessa da linhagem real, no reinado eterno do Rei dos reis, Jesus. E, finalmente, com a nação de Israel, e que se estende à toda humanidade, a Nova Aliança, na promessa de que seria o nosso Deus e que nós seríamos o Seu povo.

A aliança é uma forma de como Deus leva a sério seu relacionamento conosco. Pois a despeito de nossa infidelidade, da fragilidade de nossos votos, Ele nos propõe nova aliança, como uma forma de gravar na história e nos corações que Deus nos ama e é sempre fiel. A fidelidade humana depende de registros, assinaturas, instrumentos jurídicos, testemunhas, mas a fidelidade de Deus é sustentada eternamente pelo peso de sua própria palavra. Porém, apesar de Deus não depender de registros, por causa de nossa infidelidade, entrou em aliança conosco da forma mais concreta possível. Gravou no céu um arco íris, andou entre os animais, em concerto com Abraão, e nada mais concreto do que permitir seu filho Amado ser crucificado numa rude cruz, nos trazendo a promessa de que um dia voltaria.

É nessa perspectiva de aliança que lemos Neemias 10. Deus tem com o seu povo um pacto de memória da Sua fidelidade, através de alianças, promessas, e providências. Ao relerem a sua história, ao visitarem as Alianças cumpridas, ao relembrarem a saga coletiva do povo, as inúmeras providências do Pai, e as Leis do Amor, o povo resgata sua memória através de novo compromisso, de um ponto culminante do restabelecimento de seu relacionamento com Deus. Então, o povo, após assinatura dos líderes, o selamento do documento, entram em imprecação e juramento de que andariam na Lei de Deus.

Querido amigo, caminhar com Deus não é conversa, mas atitude. Compromisso se estabelecem com a vida.

Está disposto a firmar com Deus uma nova aliança?

(Comentário escrito por Wagner Teoro, ancião e membro da classe dos Pais da igreja do UNASP-Hortolandia)

Os comentários estão encerrados.