Meditação diária de 11/02/2017 por Flávio Reti
11/02/2017
Meditação diária de 12/02/2017 por Flávio Reti
12/02/2017

Comentários da Lição 7 (1o Trim/2017) por Ligado na Videira

Como os irmãos bem sabem, seria um pecado enorme esquecer o que estudamos nas seis primeiras semanas do trimestre. Adquirimos conhecimento, e seria desperdício não o colocar na Lição desta nova semana. Também, seria pequenez não dar uma espiada nas lições seguintes e buscar adiantar um pouco das informações que nos serão dadas.

Das passadas, lembremos que o arrependimento é a primeira obra do Espírito Santo em nós. Deixamos a vida passada. Deixamos as obras praticadas até então. Deixamos de gostar daquilo que gostávamos antes. Paramos de pensar nas coisas do reino do inimigo. Não vemos mais vantagens no mundo. Não queremos mais os frutos da carne. Passamos, a partir do arrependimento, a manifestar as coisas que são pertinentes ao Reino dos Céus. Vivemos a novidade de vida. Pensamos em Deus. Nos interessamos em agradar a Deus. Deus é Santo, e passamos a andar em santidade. Visamos só e unicamente revelar ao mundo a glória de Deus.

Na Lição da semana que vem, veremos a diferença entre o fruto e os dons do Espírito Santo. Existem muitos dons, mas um só é o fruto. Nem todos os cristãos manifestarão o mesmo dom, mas todos manifestarão o mesmo fruto. Falar em público é um dom. Nem todos falarão em público, mas todos devem manifestar o amor. Nem todos darão estudo bíblico, mas todos devem manifestar alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.

Mas, longe de ter uma Lição técnica, cheia de esquemas (o que significa isso e o que significa aquilo – ou qual a definição desse ou daquele fruto), devemos, isso sim, permitir que o Espírito Santo leve o nosso pensamento para aquilo que é visto na Pessoa de Jesus Cristo. Ele é o nosso Modelo. Deixemos que o Espírito Santo levante o nosso rosto, levante o nosso olhar. Que a nossa Lição tenha como foco apreciar as características que existem em Cristo, e, por isso, desejar estar com Cristo, andar com Cristo.

Então, embora seja citado Gálatas 5:22 e 23, a base do estudo deve ser João 15:1 a 11. É nesse capítulo que Jesus diz: “Eu sou a Videira verdadeira, e Meu Pai é o Agricultor. Todo ramo que, estando em Mim, não der fruto, Ele o corta; e todo o que dá fruto, limpa, para que produza mais fruto ainda. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado; permanecei em Mim, e Eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em Mim. Eu Sou a Videira, vós, os ramos. Quem permanece em Mim, e Eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem Mim nada podeis fazer. Se alguém não permanecer em Mim, será lançado fora, à semelhança do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam. Se permanecerdes em Mim, e as Minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado Meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis Meus discípulos. Como o Pai Me amou, também Eu vos amei; permanecei no Meu amor. Se guardardes os Meus mandamentos, permanecereis no Meu amor; assim como também Eu tenho guardado os mandamentos de Meu Pai e no Seu amor permaneço. Tenho-vos dito estas coisas para que o Meu gozo esteja em vós, e o vosso gozo seja completo”.

A força desse texto bíblico está em “permanecer em Cristo”. É pouco estar um dia com o Mestre. É insuficiente eventualmente manifestar interesse religioso. O ramo só dará fruto se permanecer ligado na Videira. E o interessante é que isso é recíproco: “Permanecei em Mim, e Eu permanecerei em vós”.

Os comentários estão encerrados.