Meditação diária de 08/05/2020 por Flávio Reti – Esfignomanômetro
08/05/2020
MEDO – O que diz a Bíblia ? – Live amanhã, às 15h
08/05/2020

Comentários da Lição 6 (2o Trim/2020)

Lição 06 | Por Que a Interpretação é Necessária

  1. Abertura – 02 de maio a 08 de maio

1.1 – Verso

De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que Se torna galardoador dos que O buscam” Hb 11: 6.

1.2 – Reflexão

Qualquer texto, sem contexto se torna rapidamente um pretexto para nossos próprios interesses e ideias. Portanto, há uma grande necessidade de não apenas lermos a Bíblia, mas de interpretá-la corretamente. p. 69

1.3 – Comentário

Se ignorarmos o contexto, logo teremos algo no texto que, na verdade, não era o que o escritor pretendia transmitir. Os Adventistas do Sétimo Dia desejam seguir somente a Bíblia. Não temos um papa ou uma tradição de ensino que determine o significado definido das Escrituras. Assim, é crucial para teologia e missão adventista uma interpretação cuidadosa e sólida da Bíblia. Isso molda nossa identidade e nossas crenças teológicas. P. 77, 78.

  1. Pressuposições

2.1 – Verso

“…Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: Paz seja convosco! Eles, porém, surpresos e atemorizados, acreditavam estarem vendo um espírito” … Lc 24: 36-37.

2.2 – Comentário

Suposição é a ação de supor, de acreditar ou de julgar por antecipação. Ninguém chega ao texto das Escrituras com a mente vazia. Até mesmo os discípulos tinham suas ideias particulares de quem era o Messias […] Por isso, Jesus convidou os discípulos para uma experiência táctil afim de demovê-los de suas pressuposições. p. 70. “Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e verificai, porque um espírito não tem carne em ossos, como vedes que eu tenho”. Lc 24: 39.

O Espírito Santo pode esclarecer e corrigir nossas perspectivas e pressuposições limitadas ao lermos as palavras da Escrituras como mente aberta e coração sinceros. p. 70 “Quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda verdade …”. Jo 16: 13.

2.3 – Aplicação

Reflita como a verdade Bíblica da ressurreição de Cristo tem impactado sua vida e experiência cristã. Descreva de forma comparativa como o evento bíblico mudou seu repertório de crenças pessoais.

  1. Tradução e Interpretação

3.1 – Verso

“Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; … a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las”. 1Co 12: 8, 10.

 “E, começando por Moisés, discorrendo por todos os Profetas, expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras”. Lucas 24: 27.

 3.2 – Comentário

Para se interpretar a Bíblia de forma correta deve-se estudá-la nos idiomas originais em que foi escrita. … Mesmo com uma boa tradução, uma interpretação adequada dos textos se torna importante. Quando estudamos e comparamos como determinadas palavras são usadas em vários contextos pelos escritores da Palavra de Deus, a própria Bíblia pode revelar seu significado. p. 71, 78.

Jesus quando entrava na sinagoga Ele “discorria por todos os Profetas, expunha-lhes o que a seu respeito …” (Lc 24: 27), prova de que é necessário interpretar as Escrituras. Outro fato que bíblico que denota necessidade de interpretação aconteceu quando Filipe se encontrou com o eunuco: “Compreendes o que vens lendo? Respondeu o eunuco: “Como poderei entender, se alguém não me explicar?”. At 8: 30, 31.

3.3 – Aplicação

Os acontecimentos relacionados com a crise do coronavírus têm impactado o mundo. Você pode interpretá-los de forma hermenêutica com as profecias de Daniel e Apocalipse? Dica: compare traduções, pesquise dicionários bíblicos e examine léxico nas línguas originais.

  1. A Bíblia e a Cultura

4.1 – Verso

“Senhores atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos; porque, passando e observando os objetos de vosso culto, encontrei também um altar no qual está inscrito: Ao Deus Desconhecido”.

 “Pois esse que adorais sem conhecer é precisamente aquele que eu vos anuncio. O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas …”. At 17: 22-24.

4.2 – Comentário

Paulo aplicou a mensagem do evangelho num contexto cultural da filosofia grega. Ele declarou que Deus fez todos nós a partir de um só. Embora sejamos culturalmente muito diferentes, de acordo com a Bíblia, há um elo comum que une todas as pessoas, apesar de suas diferenças culturais, e isso porque Deus é o Criador de toda humanidade. p. 72.

“Os escritores bíblicos insistem que a mensagem teológica das Escrituras não é ligada à cultura, nem aplicável apenas a certas pessoas ou a determinada época, mas permanente e universalmente aplicável”. p. 79

Jesus nasceu em uma cultura específica e, no entanto, Ele não é o Salvador apenas do povo de Sua época. Ele é o Salvador do mundo inteiro. p. 79.

4.3 – Aplicação

Leia o texto bíblico, porém, estude também o contexto cultural, hábitos, costumes para melhor compreender a mensagem.

  1. Natureza Pecaminosa e Por Que Interpretar?

5.1 – Verso

“Contudo, muitos dentre as próprias autoridades creram nele, mas, por causa dos fariseus, não o confessavam …”. Jo 12: 42. “Leram no livro, na lei de Deus, claramente, dando explicações, de maneira que entendessem o que se lia”. Ne 8: 8.

5.2 – Comentário

O pecado afeta nossa capacidade interpretar as Escrituras. Não apenas nossos processos de raciocínio são facilmente empregados par afins pecaminosos, mas nossa mente e pensamentos se corromperam pelo pecado e, portanto, fecharam-se à vontade de Deus … As seguintes características dessa corrupção podem ofuscar nosso pensamento: orgulho, engano próprio, dúvida, afastamento e desobediência. p. 73.

Por isso precisamos da ajuda do Espírito Santo para iluminar nossa mente e nos tornar dispostos a obedecer às instruções que descobrimos na Palavra. p. 80.

A interpretação das Escrituras é um assunto vital à saúde teológica em missiológica da Igreja. Se, uma interpretação correta da Bíblia, não pode haver unidade na doutrina e no ensino e, portanto, nenhuma unidade na igreja e em nossa missão. p. 74.

5.3 – Aplicação

“Ao sentir falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que dúvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte”. Tg 1: 5-6

_________________________________________________

Jael Eneas

Pastor Emérito da Igreja Adventista e Editor da Pastoral News, Unasp

Os comentários estão encerrados.