TV Aconselhamento
10/05/2019
Meditação de Pôr do Sol 10/05/2019 por Cleide Teide Martins Nascimento
10/05/2019

Comentários da Lição 6 (2o Trim/2019) por Classe ECC

Lição nº 6 – A Canção de Amor do Rei

 

“Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, por que o amor é forte como a morte […]” (Cantares 8:6)

 

O casamento reserva em si mesmo uma beleza sagrada, pois foi instituído por Deus antes da queda do homem. Fomos feitos à Imagem de Deus (Gênesis 1: 26-28).

De modo especial, a união de um homem e uma mulher em “uma só carne” (Gênesis 2:24) reflete a unidade da Divindade e também permite a procriação, onde o homem colabora com Deus num atributo essencialmente divino.

Poucas coisas foram tão deturpadas pelo pecado como a Sexualidade.

É lamentável que algo tão especial, bonito e prazeroso seja encarado por alguns como leviano, por outros como repulsivo, para alguns como pecado e a outros como objeto de consumo.

O Livro de Cantares é uma injeção de descoberta da verdade para quem pensa assim. Também temos que nos lembrar que o fato de Deus ter dado ao homem a participação na criação de outro ser, parece incomodar profundamente a Satanás.

Cabe aqui um alerta sobre a pornografia que tem destruído relacionamentos e a imagem de Deus no ser humano. Pesquisas têm indicado que 2 de cada 3 cristãos, que frequentam a igreja regularmente, tem consumido pornografia; que nos jovens entre 18 e 24 anos o percentual chega a 76% e essa realidade não está restrita apenas aos homens (GUIAME, 2016, MUNDO CRISTÃO, 2018). Além do mais, a indústria pornográfica está relacionada com uma escravidão moderna. A OIT afirma que cerca de 4,8 milhões de pessoas são forçadas a viver em estado de exploração sexual, sendo 99% mulheres e, destas, 21% são crianças. Por seu efeito viciante, pouca gente pensa adequadamente sobre as consequências do consumo pornográfico para si mesmo, sua família e para a sociedade em geral.

A verdade é que precisamos retornar às origens e encarar a sexualidade humana na perspectiva correta, reservada para o casamento, algo bonito para ser vivido a dois, na intimidade da vida entre um homem e uma mulher. O livro de Cantares é repleto de exemplos que refletem a admiração pelo corpo um do outro, pelo êxtase de participar da intimidade única com a pessoa que escolhemos para compartilhar de modo especial a vida. Mas, conforme Ellen White alerta em Testemunhos para a Igreja, v. 5, pág. 362-363, a verdadeira intimidade com o esposo (a) é condicionada à intimidade com Deus primeiramente. A felicidade verdadeira reside em obter a benção do céu para tudo na vida.

Nossos jovens precisam ser alertados sobre os perigos de não controlar a sexualidade num mundo que explora a sensualidade humana. Ellen White assegura que “poucas tentações são mais perigosas ou mais fatais aos jovens […] que a tentação da sensualidade, e nenhuma, se permitida, se demonstrará tão decididamente nociva à alma e ao corpo, para o tempo e para a eternidade […].” (Mente, Caráter e Personalidade, v. 1, p. 231-232).

Outro aspecto bastante explorado pelo livro de Cantares é o encantamento entre a Sulamita e seu amado e vice-versa. A admiração pura daqueles se que reservaram para o casamento e agora podem desfrutar do ‘jardim secreto’ um do outro, com todas as suas alegrias. Isso só é possível se aplicarmos Provérbios 5:18 à nossa vida, aproveitando a vida com a mulher/homem da mocidade.

O relacionamento duradouro não pode estar fundamentado na beleza exterior ou nos prazeres físicos pois, por mais importantes que sejam, o corpo envelhece, as rugas aparecem, a beleza acaba. É o compromisso vitalício, não do tipo “se der certo”, mas do tipo “até que a morte nos separe” que dará o devido senso de pertencimento que impedirá o amor de ser apagado, afogado (Cantares 8:7).

E se alguém carrega alguma culpa por falhas do passado ou mesmo do presente, não se esqueça de que o amor de Deus fez ampla provisão para perdão e livramento das garras destrutivas do pecado (I João 1:9; Isaías 43:25).

Deus também pode nos conceder sabedoria para lidar corretamente com a sexualidade humana no relacionamento e assim passar esse legado para nossos filhos (Tiago 1:5).

Sigamos em frente com as ricas bênçãos dos Céus!

 

Comentário escrito por Edilei Rodrigues de Lames, contador, administrador e professor, atua na coordenação do Curso de Ciências Contábeis do UNASP HT. Professor da Classe da Escola Sabatina “Classe dos Amigos – 59”. Tem atuado nos departamentos de mordomia, escola sabatina e tesouraria na igreja do UNASP ao longo dos últimos 10 anos.

 

Referências:

Guiame. 68% dos homens que vão à igreja acessam pornografia mensalmente. 2016. Disponível em: <https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/68-dos-homens-que-vao-igreja-acessam-pornografia-regularmente-diz-pesquisa.html>

Mundo Cristão. 2 em cada 3 cristãos acessam pornografia mensalmente. 2018. Disponível em: <https://www.gospelprime.com.br/2-em-cada-3-cristaos-acessam-pornografia-mensalmente-indica-estudo/>.

Os comentários estão encerrados.