Comentários da Lição 4 (4º Trim/2016) por Flavio Reti
20/10/2016
Meditação de Pôr do Sol de 28/10/2016 por Roosevelt P. Cangussú
27/10/2016

Comentários da Lição 5 (4º Trim/2016) por Flavio Reti

MALDITO DIA!

-Hoje está mais fácil entender a história de Jó, embora ele mesmo não entendesse

-Hoje sabemos as causas de muitas outras histórias semelhante na bíblia

-Por que os Israelitas foram levados ao cativeiro? – desobediência

-Por que Jerusalém foi destruída juntamente com o templo? – apostasia

-Por que satanás foi expulso do céu com 1\3 dos anjos? – orgulho e soberba

-Por que Cristo teve que morrer na cruz ?– para nos perdoar,salvar

-Por que Jó passou por essa tão grande provação? – Deus permitiu com um propósito

-Todas essas coisas já sabemos porque foram explicadas

-Sabemos que satanás estava desafiando a Deus e acusando-o de favorecer Jó

-Lúcifer precisava de uma comprovação da sua teoria, de sua acusação

-A acusação era que “Não é possível ser fiel a Deus porque suas leis são injustas

-Precisava convencer de que Jó era fiel porque Deus o cercava de bens – comprava-o

-Se Jó falhasse, o argumento de satanás seria válido, e satanás ganharia força

-Seria uma mentira com força de verdade

-Depois da firmeza de Jó, satanás se cala, acabou seu argumento

 

Domingo – Pereça o Dia – 23\10\2016

-Vamos ser empático, vamos nos colocar no lugar de Jó

-É impossível, só se passar pelo que ele passou

-Tudo estava bem – filhos, respeitado, propriedade, animais, ajudava os pobres

-De repente tudo se vai sem explicação – Mais uns dias e ele fica doente

-Como foi acontecer tudo isso com quem temia e obedecia a Deus?

-A cultura da época dizia que era castigo, por causa de algum pecado

-Mas qual era o pecado pra merecer tamanho mal?

-Seus quatro amigos o acusavam mas nenhum apontou qual era o pecado

-Os amigos fizeram o jogo de satanás, acusar sem provas

-Satanás sabia que estava mentindo – os amigos achavam que falavam a verdade

-E naquela situação sem explicação, Jó lamentou haver nascido

-Jó amaldiçoou seu dia, mas não amaldiçoou a Deus, por quê?

-Integridade, fidelidade, confiança, fé, certeza são palavras que explicam

-O universo estava observando o resultado em meio à desgraça

-A despeito de tudo, Jó não pecou – A certeza e a confiança dão forças para resistir

 

Segunda – Descanso na Sepultura – 24\10\2016

-Pelo relato entendemos que tudo aconteceu no mesmo dia

-Um mensageiro após o outro, uma desgraça atrás da outra

-Em um dia, de rico para pobre e sem filhos. No dia seguinte era outro Jó

-Mais uns dias e vem a doença. Um Jó pior ainda. Ele sofre, mas não morre.

-Jó não diz, mas deve ter desconfiado que havia alguma coisa por trás

-Eram acontecimentos não naturais, não normais, ocorrendo daquela maneira

-Pra ser tudo coincidência, era inadmissível, havia algo mais

-Como ser humano, concluiu que Deus o estava castigando

-Perdeu o sentido da vida – a vida não tinha mais propósito

-É até normal desejar a morte, mas ele nada fez para morrer

-A história não permite dizer que ele quis se matar

-É diferente desejar a morte e provocar a morte

-Outros personagens desejaram a morte (Elias, Jonas, Jeremias)

-Na hora de intenso stress qualquer um vai desejar morrer

-É uma saída para escapar do sofrimento, embora não aconselhável

 

Terça – A dor dos Outros – 25\10\2016

 

Terça: A dor dos outros

-Eis que bem-aventurado é o homem a quem Deus castiga (Jó 5:17-19)

-Palavras bonitas quando a dor é no ourtro

-Porque Ele faz a chaga e Ele mesmo a liga; Ele fere, e as Suas mãos curam

-Fácil repetir essas palavras. É o outro, não eu

-Coisa difícil é ser empático, demonstrar empatia

-Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro

-Mas a empatia, por grande que seja, não consegue experimentar a dor do outro

-Sentir a dor do outro é uma coisa, experimentar a dor é outra coisa

-Só Jesus conseguiu sentir e experimentar a dor do outro – sofredor mais do que Jó

 

 

Quarta – A lança do Tecelão – 26\10\2016

-Jó oscilou no pensamento diante da sua dor

-No primeiro momento, ele almejou morrer e liquidar com tudo

-No segundo momento, ele lamentava a brevidade da vida

-Mesmo vendo a vida se esvaindo, ele lamentou a brevidade da vida

-A lição cita Matuzalém que viveu 969 anos e depois morreu

-Jó viveu 200 anos + ou – mas, depois também morreu

-Que diferença faz se depois ambos morrem?

-A vida passa ligeiro, como um conto de fada, como a lança de um tecelão

-Jó lamentou chegar ao final da vida, mesmo admitindo sua situação

-A vida passa rapidamente para todos

-Para uns menos rápido e para outros mais, mas todos morrem

-Nunca devemos perder de vista a eternidade

-Lá não haverá mais morte nem dor  e nem sofrimento

 

Quinta – O que é o Homem? – 27\10\2016

-Em que você se baseia para responder essa pergunta acima?

-No conhecimentos que temos e na cultura que estamos inseridos?

-E se nossa cultura contém erros e vícios de pensamento?

-Exemplo: Pelé disse que a voz do povo é a voz de Deus

-A cultura brasileira aceita isso como verdade, e não é verdade, é mentira

-Vem do latim, muito antiga, (Vox Populi vox Dei), mas está errada

-O povo não é profeta, nem sempre a maioria tem razão

-Exemplo: Quando a pessoa quase morre se diz: Ainda não chegou a hora

-Errado. Como se cada um tivesse uma hora predestinada para morrer

-Até posições científicas são erradas. A evolução é uma delas

-Os amigos de Jó usaram seus conhecimentos, sua crença, para acusar Jó

-Então, o que é o homem na nossa visão

-Antes de responder, lembre-se: nossa visão não é a cosmovisão de Deus

-O homem é essa mistura de contradições, de crenças, de tradições

-O homem é fruto do meio, e nosso meio é esse mundo mal com que acostumamos

-Pra ser pior, estamos no meio de um conflito que nem nós estamos entendendo

 

Sexta – Resumo – 28\10\2016

Melhor se não tivesse nascido. Essa foi a conclusão de Jó

Isso quer dizer que ele chegou ao extremo da angústia

Muitos, nessa situação, recorreriam ao suicídio

Se Jó fizesse isso, satanás teria vencido esse desafio, e DEUS teria amargado uma derrota

Mas reafirmamos, DEUS conhecia Jó, seu passado, presente e futuro

Ele não faria uma afirmação sem absoluta certeza da atitude de Jó

Esse homem foi forte no sentido de confiar em DEUS

Embora seu sofrimento chegasse ao ponto de desejar a morte.

Flavio Reti
Membro e ancião da Igreja do IASP.

Os comentários estão encerrados.