Meditação de Pôr do Sol de 15/01/2016 por Antônio Zuza Ferreira
12/01/2016
Meditação de Pôr do Sol de 22/01/2016 por Berenice Cleide Ferreira
19/01/2016

Comentários da Lição 4 (1º Tri/2016) por Jael Enéas

Conflito e Crise: os Juízes

[Eles] subiram ao Tabor! (Jz 4: 12)

No contexto do Grande Conflito, subir ao Tabor significa recrudescimento da luta. Havia 20 anos que Jabim, rei de Canaã, oprimia o povo, sem piedade. Israel se distanciara de Deus, indo ao fundo do poço, ao adorar deuses estranhos. Era o resultado da desobediência, rebelião aberta contra Deus! Por isso, líderes e povo subiram ao monte Tabor. Os relatos a seguir refletem nossas próprias histórias, pois, Deus sempre oferece graça quando subimos ao Tabor!

 

Novamente a Adoração, o Centro da Luta

Há apenas dois caminhos: ou adora-se a Deus, o Criador, ou a Satanás, o Enganador. Israel escolheu o caminho de morte, por isso, estava sob jugo inimigo. A descrição bíblica é clara: “Depois da morte de Eúde, os filhos de Israel voltaram a fazer o que era mau perante o Senhor” (Jz 4: 1). Assim começa a história. É desta forma que começam todas as tristes histórias da vida. Diante do quadro, a solução é (1) reconhecer o erro; (2) humilhar-se perante o Senhor; e (3) implorar perdão.

 

Débora, Mulher Espiritual

Na vida, basta uma atitude. Assim, era Débora: juíza, líder, uma mulher espiritual. Diante da crise, ela não teve dúvidas, exortou: “subamos ao Tabor. Não iremos sozinhos. Convoquemos o povo”, insistiu Débora. Passos para serem seguidos:

 

  1. Intencionalidade na comunhão (v. 10);
  2. Paciência até alcançar a bênção (v. 14a);
  3. Descer do monte no momento certo (v. 14b);
  4. Enfrentar o inimigo no poder do Espírito (v. 15-22);
  5. Reconhecer que quem vence a luta é o Senhor (v. 23);
  6. Louvar a Deus por todas as vitórias espirituais (5: 1-31)

 

A vitória foi extraordinária, porque Deus lutou por Seu povo. Na moldura escatológica de Ap 12 tem motivação especial para a Igreja Remanescente hoje. O dragão vermelho (Satanás, v. 9) se prepara para devorar um bebê (Jesus) que está para nascer. Nesta luta, Cristo vence.

 

Depois, o dragão persegue a mulher (símbolo do povo de Deus, v. 13). Mais uma vez, a Igreja vence (v. 14). Na terceira tentativa, o dragão lança água atrás da mulher. Novamente, Deus intervém e livra a Igreja (v. 16). O dragão está furioso. Pedro o compara como leão que ronda a presa para devorá-la (1 Pe 5: 8). O que é preciso fazer? Leia o que diz Ellen White, Caminho a Cristo, p. 70:

 

“”Consagrai-vos a Deus pela manhã; fazei disto vossa primeira tarefa. Seja vossa oração: “Toma-me, Senhor, para ser Teu inteiramente. Aos Teus pés deponho todos os meus projetos. Usa-me hoje em Teu serviço. Permanece comigo, e permite que toda a minha obra se faça em Ti”.

 

A Promessa: “O Senhor é contigo, homem valente” (Jz 6: 12)

É triste ver como a história se repete! Quarenta anos depois, os israelitas voltaram a cair nas mãos opressoras, desta vez, dos midianitas. E, de novo, eles clamaram ao Senhor (Jz 6: 7). Aqui evidencia-se o tema geral da lição: embora o clima seja de rebelião, Deus, por misericórdia e graça, oferece redenção, todavia, somente àqueles que se humilham e sentem dependência dEle. Deus é o Deus da 2ª. chance!

 

Gideão, Líder Humilde

Se na vida basta uma atitude, então, essa precisa ser de humildade. Quando Deus chamou a Gideão, Ele o motivou: “o Senhor é contigo, homem valente”. Mas, Gideão reconhecia seus limites: “Ai, senhor meu! Com que livrarei Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu, o menor na casa de meu pai” (Jz 6: 15). Deus nada pode fazer se existe em nós orgulho e autoconfiança.

 

Gideão buscou uma prova (novelo de lã); e, não satisfeito, pediu uma contraprova. E, Deus o atendeu! (Jz 6: 37-40). “Ali estava um homem que compreendia plenamente sua completa dependência do Senhor” (LES, p. 44). Deus quer agir em nós, mas, espera de nós a permissão!

 

Para Refletir: De que maneira eu deliberadamente posso fechar a oportunidade de graça?

 

Sansão: “Esta (moça) agrada meus olhos! (Jz 14: 1-4)

No conflito cósmico, casar-se com o mundo significa casar-se com a morte! Com quem Sansão foi se casar? Com Dalila! Ao ignorar os conselhos de seus pais, de não se casar com “jugo desigual”, Sansão rebelava-se contra a vontade de Deus. No Éden, Satanás também usou a sedução para enganar. “Eva “viu” que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e desejável…” (Gn 3: 5), ela foi levada a desobedecer. Como é triste quando optamos por este enredo!

 

Quanto ao texto “isto vinha do Senhor, pois este procurava ocasião contra os filisteus” (Jz 4:14: 4), o Comentário Bíblico Adventista destaca:

 

“Mesmo nesse lamentável casamento Deus prevalecia sobre o curso dos eventos para o avanço de Seus desígnios. Ele faz com que mesmo a fraqueza e o mau julgamento das pessoas redundem para Seu louvor” (CBA v. 2 p. 404-405).

 

No templo satânico dedicado ao deus Dagon, entra Sansão, irreconhecível: sem força, olhos vazados, o arquétipo daqueles que se rebelam contra Deus. Como fez Gideão, Baraque e Débora, assim, Sansão clamou: “Senhor Deus, peço-te que Te lembres de mim e dá-me força só desta vez, ó Deus…” (Jz 16: 28). No original, Sansão usa três diferentes nomes para Deus: “Adonai, Yahweh e Elohim”. O Deus Libertador interveio em resposta ao clamor. No Novo Testamento, Sansão aparece na lista dos heróis da fé, um exemplo a todos que exercem fé no “Senhor dos Exércitos”, Aquele que vence todas as batalhas! (Hb 11: 32; Sl 46).

 

Para Refletir: Ao reconhecer que Sansão foi longe demais, até que ponto a graça pode nos alcançar?

 

Rute Escolheu o Povo de Deus (Rt 1: 8, 16, 17)

Esta é uma história com um final feliz.  O esposo de Noemi, Elimeleque foi morar em Moabe, terra inimiga, juntamente com seus dois filhos. Por que? Havia fome extrema em Judá. A lição enfatiza que

 

“O pecado e a rebelião haviam reduzido a terra que manava leite e mel a uma vasilha estéril cheia de poeira. Mas, o livro de Rute, relata que Deus havia “visitado” [Judá], devolvendo-lhe vida, “dando-lhe pão” novamente” (LES, p. 46).

 

Por isso, após tragédia familiar, onde morreu o esposo, Elimeleque e seus dois filhos, Noemi resolveu voltar para Judá. As noras Orfa e Rute eram moabitas. A sogra insistiu para que elas voltassem às suas famílias. Todavia, Rute, ao ver a cunhada partindo para seu povo e seus deuses (Rt 1: 15), chorando, disse:

 

“Não me obrigue a isto. Porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus” (Rt 1: 16).

 

Para Refletir: Saber escolher, eis a questão. Diante de escolhas difíceis na área espiritual, o que você tem feito?

 

Samuel e Eli: Batalha dentro do Lar (1Sm 1 e 8)

Triste experiência é ver o lar divido. Eli, o sacerdote, convivia com a desobediência dos filhos, desatinos e profanação do sacerdócio. Mais triste ainda é saber que “em vez de discutir com eles ou castigá-los, submetia-se à sua vontade e os deixava seguir seu próprio caminho” EGW, Patriarcas e Profetas, p. 575 (LES, p. 47).

 

Samuel, embora sua vida foi um marco espiritual para o povo de Israel, todavia, enfrentaria o mesmo problema de Eli. “Samuel deve ter ficado com o coração partido quando seus filhos não seguiram suas pegadas…Foram corruptos…recebiam suborno e pervertiam a justiça 1Sm 8:3 (LES, p. 51). Isto tudo é consequência direta do germe de rebelião, onde Satanás é o grande protagonista.

 

O germe continua a fazer estragos. Israel agora rejeita Deus como Rei. “Dá-nos um rei, para que nos governe” (1Sm 8: 6). Ao pedirem um rei, Israel rejeita completamente a guia de Deus. Triste!

 

Responda:

 

  • Na vida diária, quem tem governado sua vida?

 

  • Deus Primeiro. Que passos devo tomar para que isto aconteça?

 

Exortação

“Filhinhos…não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele. … Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece para sempre”. 1Jo 2: 15-17.

_________________________________________________

Jael Eneas

Diretor de Desenvolvimento Espiritual

Pastor do Campus | UNASP Hortolândia

@JaelEneas

Os comentários estão encerrados.