Meditação de Pôr do Sol de 30/09/2016 por Priscila Maria
26/09/2016
Meditação de Pôr do Sol de 07/10/2016 por Raquel Vieira
04/10/2016

Comentários da Lição 2 (4º Trim/2016) por Flavio Reti

O GRANDE CONFLITO

Introdução

-Jó não sabia o que nós agora sabemos

-Tanto ele quanto nós, todos estamos inseridos num conflito

-Se repararmos bem, todos têm seus conflitos particulares dentro de um conflito maior

-E numa visão mais geral – o conflito é a soma de todos os conflitos

-É bem maior do que imaginamos, porque envolveu o universo inteiro

-Normalmente só enxergamos os nossos conflitos, por menor que seja

-Mas se ampliarmos nossa visão, vamos ver um pano de fundo mais extenso

-O conflito começou no céu, desceu à terra e está se desenrolando até hoje

-Nossa opção é aprender a sobreviver em meio ao conflito sem ser atingido por ele

-Mas é quase impossível, porque de uma maneira ou de outra ele nos atinge

-Paralelo ao grande conflito, temos um grande plano de salvação

-Esse também está em desenvolvimento e muito bem atualizado

 

DOMINGO – Um Pequeno Céu na Terra – 2 de outubro

-De início Jó vivia um pequeno céu na terra

-Mas as coisas deste mundo não são para sempre

-Este mundo não é um lugar seguro para se viver. Mais cedo ou mais tarde pode acontecer

-Aparentemente Jó tinha tudo e de nada precisava. A vida era boa

-E com facilidade ele conseguia ser fiel, justo e se desviava do mal

-Ele se fazia passar como um sacerdote da família, aliás, era um patriarca (um paizão)

-Como qualquer pai cristão, ele se preocupava com a vida espiritual de seus filhos

-Além de uma grande família na comunidade, ele tinha também um bom nome (conceito)

-A despeito de tudo, ele estava num mundo caído, sujeito a quedas, e satanás ao redor

 

SEGUNDA – o Conflito Cósmico – 3 de outubro

-Parece que a história se repetiu aqui na vida de Jó

-Adão e Eva tinham tudo e também perderam tudo

-Jó tinha tudo e de um momento para outro perdeu tudo

-Única diferença era a motivação da perda. Adão pecou, Jó se manteve justo

-Adão perdeu porque pecou. Jó perdeu por uma razão desconhecida pra ele

-A boa vida que Jó levava era artificial, não era uma vida realmente feliz

-Ele vivia com preocupações: pelos filhos, com as propriedades, ter uma vida justa

-Não existe felicidade plena neste mundo. Apenas retalhos de bons momentos

-O que Jó nem suspeitava era que ao seu redor havia um conflito em andamento

-O conflito era entre Deus e Satanás, mas respingou nele, como também respinga em nós

-A história do pecado, do conflito, ainda não foi totalmente explicada

-Ainda há aspectos da luta que nós desconhecemos. No céu saberemos detalhes

-Tudo deverá voltar à harmonia em que foi pensado pelo criador

 

TERÇA – O Conflito na Terra – 4 de outubro

-Satanás foi lançado fora do céu para a terra e onde ele está o ambiente está contaminado

-O conflito iniciado no céu continua aqui na terra. Não terminou aqui na terra

-Não há como viver aqui isolado do conflito. Ele nos atinge de alguma maneira

-As pessoas têm seus conflitos – oriundos do pecado

-A igreja tem seus conflitos – oriundos de pessoas pecadoras

-O cosmo tem seu conflito – incendiado pelo próprio satanás

-Resumindo: O conflito existe em todos os níveis. Dentro de nós, fora de nós e além de nós

-Não foi o pecado de Adão e Eva a causa do conflito

-Ele começou muito antes de Adão e Eva pecar

-O pecado de Adão e Eva já foi uma extensão do conflito

-Prejudicando a Terra satanás estaria prejudicando a Deus

-Prejudicando Adão e Eva satanás estaria prejudicando a Deus

-Era sua maneira de afrontar a Deus, seu objetivo era atingir Deus

-A causa de tudo está na rebeldia de satanás

 

QUARTA – Jó como um Microcosmo – 5 de outubro

-O conflito de Jó poderia muito bem ter passado por normal, como os nossos

-Mas era a ponta do iceberg. Havia mais por trás do sofrimento de um homem

-Lembre-se que o conflito envolvia um anjo superior na hierarquia celestial

-Envolvia 1\3 dos anjos num ambiente onde menos se esperava pecado

-Pior ainda, o conflito ainda não terminou. Mas está profetizado seu término

-Na nossa cabeça circula o seguinte: Por que Deus permitiu isso no céu?

-E como não permitir se Deus é um Deus de amor?

-Seu amor é tão abrangente que não permite criar fantoches, autômatos, máquinas

-Ele teria que criar seres livres para amar ou deixar de amar

-Seres a quem ele pudesse expressar amor. Amor deve ser expresso

-Seres livres que pudessem expressar amor a ele

-Tudo em relação a Deus gira em torno de sua lei de amor

-E em torno de si mesmo como amor em pessoa, Deus é amor.

-“O pecado é um intruso pelo qual nenhuma razão pode ser dada”

 

 

QUINTA – Respostas na Cruz – 06 de outubro

-Jó morreu e nunca souber porque teve a vida que teve

-E mesmo conosco, muitas coisas vão acontecer para as quais nunca teremos uma resposta aqui

-No livro de Jó não há uma dica sequer de que Jó sabia o que estava acontecendo

-Um dia, no dia eterno, ele vai saber como nós também vamos saber mais completamente

-A ousadia de satanás foi muito além de destruir a vida de Jó

-Por várias vezes ele tentou destruir o próprio Cristo (no deserto, no jardim, na cruz, diante de Caifás)

-Quando Cristo morreu, parecia que Satanás triunfara, mas foi exatamente o contrário

-A morte de Cristo foi a derrota total de satanás. De lá pra cá sua sorte já está lançada

-Os seres de outros mundos que viram Cristo na cruz entenderam o drama do conflito

-As acusações contra Deus (de ser injusto, de sua lei ser impossível guardar) caíram por terra

-A cruz responde todas as acusações, todos os porquês, todas as dúvidas

-Cristo é vencedor. Deus é amor. O universo será purificado. Satanás já está derrotado.

 

SEXTA – Conclusão – 07 de outubro

-O conflito está aí. Está em andamento. Não há como negar porque somos vítimas dele

-Negar que satanás não existe não resolve o problema da humanidade

-No cronograma de Deus tudo tem seu tempo e sua lógica

-Vamos aprender a confiar que um dia Deus esclarecerá

-Um dia nós e todos os seres celestiais vamos dizer: O conflito terminou.

 

Flavio Reti
Ancião da Igreja do IASP

Os comentários estão encerrados.