Meditação diária de 12/04/2018 por Flávio Reti
12/04/2018
Meditação diária de 13/04/2018 por Flávio Reti
13/04/2018

Comentários da Lição 2 (2o Trim/2018) por Pr Narcizo Liedke

Daniel e o tempo do fim

Quantas vezes você e eu demos um mal testemunho, fazendo ou dizendo coisas que contrariam nossa fé. Um fracasso é sempre um passo mais perto de outro, até que fracassamos completamente em nossa fé. Ainda bem que o Espirito de Deus não nos abandona e com humilde reconhecimento de nossa fraqueza podemos obter o perdão Divino e corrigir nossas falhas.

A lição desta semana além dos aspectos proféticos nos inspira a sermos leiais a Deus e nos indica como podemos ser testemunhas da verdade. Em questão também a verdadeira adoração.

 

Fiel no pouco

O pouco parece ser “pouco”, aparentemente sem muita importância, mas é de pouco em pouco que somos levados às grandes coisas, boas ou más. Nossa fidelidade nos assuntos maiores é desenvolvida pela fidelidade nos assuntos menores.

Em razão de haverem decidido, os 4 jovens, não se contaminarem com comida e bebida inadequados para um filho de Deus, Deus os abençoou e eles se destacaram dos demais. A nação que foi escolhida entre outras para testemunhar, não o fez, mas quatro jovens fieis sim. Foram leais aos ensinos que receberam de Deus.

Você consegue perceber a responsabilidade que temos, como igreja e individualmente, nos dias atuais, de testemunhar sobre Deus e sua vontade?

 

A humildade de Daniel

Daniel 2 tem sido um capítulo da Bíblia que usamos para mostrar sua origem divina. Sem a revelação de Deus seria impossível a qualquer pessoa a situação geopolítica atual. Em última análise Daniel 2 é uma forte evidencia da existência de Deus. Daniel não usurpou a autoria da revelação e deu credito a Deus.

Quando você é bem-sucedido em seus negócios e vida pessoal, você reconhece que “tudo vem de Ti,” (I Crônicas 29:14)?

 

A estátua de ouro

A majestosa estatua erguida no campo de Dura foi um teste de fé, fidelidade e coragem só possíveis quando a vida esta entregue totalmente a Deus. Foi uma prova de vida ou morte. Foi um teste extremo. Só há um Deus a quem devemos adorar. Deus libertou os jovens fieis, mas eventualmente não libertará aqueles que decidem ser fieis, ainda que passemos pela morte nossa adoração deve ser prestada somente ao verdadeiro Deus. Apoc. 13 mostra claramente que a decisão de adorar o verdadeiro Deus ou a imagem da besta é eminente. Seremos chamados a decidir sob pena de morte. Comunhão com o verdadeiro Deus nos dará forças no momento oportuno.

 

Conversão dos gentios

O resultado da fidelidade e testemunho de daqueles jovens foi poderoso. Veja o resultado: “O outrora orgulhoso rei tinha se tornado um humilde filho de Deus; o governante tirânico e opressor havia se tornado um rei sábio e compassivo. Aquele que tinha desafiado o Deus do Céu e Dele blasfemado, reconhecia agora o poder do Altíssimo, e fervorosamente procurou promover o temor de Jeová e a felicidade dos seus súditos.”

A lição da escola sabatina dá a receita, do próprio Jesus para estarmos preparados para os tempos do fim. Em João 3:7, Jesus fala do novo nascimento. Novo nascimento inclui não só o momento da conversão, mas também o renascer diário no processo da santificação.

 

A fidelidade de Daniel

Tempos depois Daniel também foi testado. A Babilônia já havia sido derrotada e Dario o governava. Ele pretendeu colocar três governadores abaixo dele para governar e Daniel era um deles. Incomodados pelo prestigio de Daniel os políticos da época procuraram falhas na vida de Daniel para acusa-lo. Contudo, não houve “delação premiada”, “busca e apreensão em seu apartamento”, e-mails foram esmiuçados, seus sigilos telefônicos e bancários foram quebrados e não se encontrou nada que desabonasse sua conduta. Procuram em sua religiosidade motivos para acusa-lo.

Novamente sob risco de morte Daniel permaneceu fiel. Mesmo sendo jogado na cova dos leões ele permaneceu fiel. É Interessante notar que Dario já tinha algum conhecimento sobre o Deus de Daniel. Dario declarou: “que o teu Deus a quem continuamente serve te livre”.

Aqueles que convivem com você fariam esta mesma declaração a seu respeito? O Deus a quem continuamente serve…

 

Considerações finais

Daniel e Apocalipse livros aparentemente incompreensíveis serão objeto de estudo no tempo do fim. Indicarão acontecimento e a maneira de enfrentar os eventos finais.

Desejo ardentemente que a igreja se prepare para os eventos finais, mas de forma muito pessoal meus irmãos da igreja do UNASP-HT. Comunhão, adoração ao verdadeiro Deus e testemunho fiel, são os meios para estarmos preparados.

Os comentários estão encerrados.