Meditação de Pôr do Sol de 16/12/2016 por Valerya M. Rodrigues
19/12/2016
Comentários da Lição 13 (4º Trim/2016) por Flavio Reti
19/12/2016

O REDENTOR DE JÓ

-Todos, inclusive Jó, falaram muito a respeito de Deus

-Todos achavam que sabiam muito a respeito de Deus

-Do meio de um redemoinho Deus agora começa a falar com Jó

-Ele faz muitas perguntas para as quais Jó não tem respostas

-Toda a sabedoria deles vai por água abaixo

-1ª pergunta: Onde estavas tu quando eu lancei os fundamentos da terra?

-Deus não se referia à semana da criação, a terra já existia sem forma e vazia

-Ele se referia à criação do Universo e vai saber quando foi isso

-Onde estavam eles quando do nada Deus fez tudo que existe

-poderia ser outra pergunta: A teoria do Big Bang consegue explicar tudo?

-Big Bang explica a complexidade do universo sem uma inteligência por trás?

-De uma explosão surgiram os planetas, e a vida de onde veio?

-Onde estava a inteligência do homem para ter capacidade de criar o universo?

DOMINGO –  Do Meio do Redemoinho – 04 de dezembro

-Nenhuma vez Jó culpou a Deus e nem disse que não confiava nele

-Como Deus disse no início: Homem íntegro que se desvia do mal

-Ele se defendia na certeza de que não era culpado de nada

-Mas tinha certeza que estava sendo castigado por Deus

-E não se queixava de Deus a ponto de perder a fé

-Depois que todos falaram, Deus fala do meio de um redemoinho

-O próprio fenômeno já era coisa que eles não conseguiam explicar

-A manifestação de Deus já estava acima da capacidade deles explicarem

-O poder e o conhecimento estavam ali – com Deus

-As perguntas de Deus vai deixando todos os argumentadores sem palavras

-Quando Deus falou, cinco se calaram: 4 amigos e satanás

-Era hora de terminar a experiência – Jó havia vencido, sem saber

-curioso que Deus se dirigiu a Jó e a nenhum dos outros 5 restantes

-Deus ignorou os 4 faladores de bobagens a seu respeito

-Pergunta-se: Será que Deus nos ignora quando nós falamos bobagens a seu respeito?

-Por que será que Deus falou somente com Jó e com ninguém mais?

-Talvez por ser um ser humano capaz de vencer a argumentação de satanás

-Por ter sido um lutador que foi ferido mas foi vencedor

SEGUNDA – As perguntas de Deus – 05 de dezembro

-1º. Quem é esse que obscurece o conselho divino com palavras sem conhecimento?

-Se essa foi pesada, imagine que perguntas Deus faria aos amigos de Jó

-Aqueles que distorcem o conhecimento de Deus, falseando o modo de Deus agir

-Jó pleiteava essa oportunidade de se defender perante Deus (31:35)

-Se Deus o ouvisse esse mal entendido seria resolvido, pensava ele

-E Deus respondeu a ele de uma maneira a impressionar – no redemoinho

-E pergunta: quem é esse que obscurece meu conselho sem conhecimento?

-Jó responde: É certo que eu falei coisas que eu não entendia

-Lá atrás Jó imaginava ver Deus com seus olhos após a ressurreição

-Mas estava vendo Deus antes de morrer, bem antes do que imaginava

-“Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora meus olhos te veem”

-“Por isso eu menosprezo a mim mesmo e me arrependo na cinza” (42:1-3)

-Lição: O que sabemos é limitado e muitas vezes equivocado

-Ver é conhecer pessoalmente, ouvir é obter conhecimento de outros

-O conhecimento sobre Deus vem de uma experiência com ele, pessoalmente

-Paulo: Considero tudo como perda para ganhar a Cristo (Fl.3:8)

TERÇA – O Senhor como Criador – 06 de dezembro

-O contexto era o sofrimento de Jó, mas a discussão era o caráter de Deus

-Deus não se manifestou durante toda a discussão e acusações

-Até agora era Jó quem se defendia, alegando inocência

-Agora o próprio Deus faz sua defesa contrastando o conhecimento deles

-Deus não começou explicando tudo e esclarecendo as divergências

-Ele começou formulando perguntas cujas respostas eram conclusivas

-Jó e seus amigos deveriam estar ouvindo o quanto eram faltos de conhecimento

-Conhecimento é o que sabemos sobre as coisas

-Sabedoria é como entendemos e como explicamos as coisas

-Deus se limitou a criar uma espécie de diferença entre seu conhecimento e o deles

-Conclusão: eles não conheciam muita coisa comparados com Deus, lógico.

-Eles se aventuraram a explicar o aparente castigo de Jó (Não havia pecado e nem castigo)

-Eles se aventuraram explicar como Deus age, influenciados pela cultura, erraram

-Eles tentaram consolar a Jó e pioraram seu sofrimento

-Eles não buscaram em Deus a explicação dos fatos, confiaram na cultura geral

-De alguma forma Deus revelou todos os fatos posteriormente

-Se eles tivessem sido mais coerentes Deus teria revelado tudo antes

QUARTA – A Sabedoria do Sábio – 07 de dezembro

-As perguntas de Deus indicavam que Jó sabia muito pouco sobre a criação do universo

-Talvez saibamos mais do que ele hoje porque a ciência se desenvolveu

-Jó não sabia que nossa terra gravita em torno do sol, seus amigos também não

-Sabemos que existem milhares de galáxias, logo milhões de estrelas

-Especula-se 10 seguidos de 21 zeros o número de estrelas

-Jó só sabia do que via no céu estrelado, sem equipamento, não existia

-Lição: Se o universo é ilimitado, então não pode ter vindo de uma explosão (Big Bang)

-Só um ser muito poderoso seria capaz de criar tudo isso

-Nós ainda somos muito limitados no nosso conhecimento do mundo natural

-Se Deus viesse hoje e nos fizesse as mesmas perguntas que fez a Jó?

-Você teria argumentos para responder as perguntas com seu conhecimento de hoje?

-Deus poderia nos fazer perguntas mais complexas e nós emudeceríamos também

-“Quando Adão saiu das mãos do Criador, trazia ele em sua natureza física, intelectual e espiritual, a semelhança de seu Criador. “E criou Deus o homem à Sua imagem” (Gên. 1:27), e era Seu intento que quanto mais o homem vivesse tanto mais plenamente revelasse esta imagem, refletindo mais completamente a glória do Criador. Todas as suas faculdades eram passíveis de desenvolvimento; sua capacidade e vigor deveriam aumentar continuamente” (Educação, p.15).

QUINTA – Arrependendo-se no Pó e na Cinza – 08 de dezembro

-Geralmente alunos fazem perguntas achando que vão pôr o professor na parede

-Mas professor de fato, sabe sempre mais que o aluno, aliás, deve saber mais

-Deus fez Jó entender quão distante estava ele da inteligência do criador

-Comparando seu poder criador e a capacidade de Jó, este entendeu muito bem

-Concluiu tão bem que se arrependeu e se humilhou no pó e na cinza

-Seus amigos devem ter ficado envergonhados com o que disseram de Deus

-Deus nem falou com eles. Só pediu que Jó orasse por eles

-O erro deles: condenaram o tempo todo um inocente

-Jó sabia pouco sobre Deus, menos do que imaginava conhecer

-Cometeu erros em pensamentos e palavras

-Mesmo sendo ignorante, se manteve firme e fiel na provação

-Lição: Ignorância não é desculpa para desonrar a Deus

-Satanás deve ter ficado boquiaberto diante de um ignorante, mas fiel

-Era um ignorante integro e firme como uma rocha

-Lição: Podemos ignorar muita coisa, mas não podemos ser infiel

-satanás fez tudo que era possível e que lhe foi permitido fazer, mas sem sucesso

Sexta – Conclusão – 09 de dezembro

-O contexto era o sofrimento de Jó, mas a discussão era o caráter de Deus

-Deus não se manifestou durante toda a discussão e acusações

-Até agora era Jó quem se defendia, alegando inocência

-Agora o próprio Deus faz sua defesa contrastando o conhecimento deles

-Depois da fala de Eliú, o próprio Deus falou com Jó

-Jó entendeu mais uma vez que Deus é Deus

-Entendeu também que o ser humano é nada

-Jó reconheceu que falou demais

-Jó declarou que conhecia a Deus pelo que ouviu falar

-Agora ele tem um conhecimento pessoal, seus olhos o viram

-Mas o que mudou a história de Jó foi o arrependimento

-Arrependimento e submissão (na cinza e no pó) são importantes para Deus

-Dos amigos nada mais se fala

-Deus só pede para Jó orar por eles

-Parece que Deus não aceitaria a oração deles próprios

Flavio Reti

Os comentários estão encerrados.