Meditação de Pôr do Sol de 11/03/2016 por Elaine Gama Maranhão
08/03/2016
Meditação de Pôr do Sol de 18/03/2016 por Eleni Maria de Almeida
17/03/2016

Comentários da Lição 11 (1º Trim/2016) por Jael Eneas de Araújo

O QUE PEDRO DISSE SOBRE GRANDE CONFLITO

I) Pedro, Além do Mito

Não há como não se identificar com Pedro. Direto e franco, antes de ser apóstolo, ele foi exímio pescador, um homem comum. Na verdade, Pedro traz ao imaginário cristão, o retrato de quem luta, sofre, cai, levanta, gente que se deixa ser transformada pelo Espírito de Deus. Por isso, sua vida bem poderia ser a nossa, de fracassos e vitórias.

 

Objetivo

(I) Saber: Examinar o ensino de Pedro de que a vida de fé é feita de oposição e luta. (II) Sentir. Cultivar a fé nas promessas de Deus para vencer o ceticismo, a perseguição e as tentações. (III) Fazer: Viver de acordo com a vontade de Deus.

 

  1. II) Pedro, o Personagem

Se o assunto fosse o “Grande Conflito” Pedro conhecia bem. Sua vida foi um vivo mosaico daquilo que representa a luta cósmica em nossa própria existência. Embora Pedro seja o personagem, todavia, o protagonista é Cristo. Relembre momentos:

 

  1. A Cura. Jesus cura a sogra de Pedro (Mc 1: 29-31).

 

  1. O Chamado. Jesus chama Pedro e André. Logo depois, Tiago e João. Eles deixaram tudo. (Mt 4: 18-22).

 

  1. O Susto. Pedro anda sobre o mar e afunda. “Senhor salva-me!” (Mt 14: 22-36).

 

  1. A Transfiguração. Pedro, João e Tiago cochilaram. Isso ocorreu enquanto Jesus orava e Seu rosto de Cristo resplandecia como a luz do sol. (Lc 9: 28-33).

 

  1. O Orgulho. Pedro: “Nunca me lavarás os pés”. Jesus: “Se eu não te lavar, não tens parte comigo”. (Jo 13: 8-9).

 

  1. A Agressão. No Getsêmani, Pedro corta a orelha de Malco. Jesus: “Guarde a espada na bainha. Não beberei, porventura, o cálice que o Pai me deu?” (Jo 18: 10-11).

 

  1. A Negação. Criada, (três vezes): “Você estava com Ele (Jesus)”. Pedro (três vezes): “Não conheço esse homem! Neste instante, o galo cantou!” (Mt 26: 69-75).

 

  1. A Conversão. Jesus, por três vezes, pergunta: “Tu me amas?” Pedro: “Sim, Tu sabes de todas as coisas”. Jesus: “Apascenta as minhas ovelhas. Segue-me” (Jo 21: 15-20).

 

  1. O Ministério. Pedro e João: “Olha para nós”. Pedro ordena: “Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda! Neste instante, o coxo se levantou! (At 3: 1-9).

 

  1. O Pentecostes. Pedro se levanta: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado”. Aceitaram a palavra, quase três mil pessoas. (At 2: 37-41).

 

III) Pedro fala do contraste: Luz e Trevas

 

Conceito: Viver segundo a vontade de Deus requer que renunciemos ao mundo e seus prazeres. Não é tão fácil ter essa atitude num mundo que busca o prazer, especialmente considerando nossa natureza pecaminosa e as influências que nos cercam. Contudo, se compreendermos nossa identidade em Cristo, podemos confiar em Suas promessas para viver segundo Sua vontade.

 

  1. O Verso

“Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. Antes vocês nem sequer eram povo, mas agora são povo de Deus; não haviam recebido misericórdia, mas agora a receberam. (1 Pe 2: 9-10).

 

  1. O Ponto                                        

Não somos produto final, mas, uma obra em progresso. Fomos escolhidos e eleitos, todavia, isto não nos torna perfeitos. É a consciência de nossa pecaminosidade e defeitos que nos faz sentir necessidade da justiça de Cristo. LES, p. 134.

 

  1. A Dica

Um modo seguro de saber que fomos chamados “das trevas para a Sua maravilhosa luz” (1Pe 2: 9) é nossa percepção de que somos dependentes de Cristo, “o qual Se tornou sabedoria de Deus para nós, isto é, justiça, santidade e redenção”. LES, p. 134.

 

  1. IV) Pedro denuncia a “pressão de grupo”

 

Conceito. Em vez de se preocupar em ser aceitos pelos outros, e de se conformar com suas opiniões, exigências e expectativas, Pedro admoesta os crentes a ser bondosos e amáveis. O estilo de vida diz o quanto levamos a sério o preparo para a breve volta de Cristo.

 

  1. O Verso

No passado vocês já gastaram tempo suficiente fazendo o que agrada aos pagãos. Naquele tempo vocês viviam em libertinagem, na sensualidade, nas bebedeiras, orgias e farras, e na idolatria repugnante. Eles acham estranho que vocês não se lancem com eles na mesma torrente de imoralidade, e por isso os insultam (1 Pe 4: 3-4).

 

  1. O Ponto

Como “sacerdócio real [e] nação santa” chamados a influenciar para o bem, em vez de permitir que os [gentios] nos influenciem para o mal. A trágica história de Israel foi exatamente esta: os pagãos, em vez de ser influenciados para o bem por Israel, influenciaram Israel para o mal. LES, p. 135.

 

  1. A Dica

Religião não é apenas um conjunto de crenças, mas uma identidade. Se nos identificamos como o povo santo e peculiar de Deus, essa identidade irá inspirar o que fazemos.

 

  1. V) Pedro confirma a palavra profética

 

Conceito. Antes de qualquer coisa, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois, jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo.

 

 

 

  1. O Verso

Assim, temos ainda mais firme a palavra dos profetas, e vocês farão bem se a ela prestarem atenção, como a uma candeia que brilha em lugar escuro, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em seus corações (2 Pe 1: 16-21).

 

  1. O Ponto

Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas”. (Am 3:1-8).

 

  1. VI) Pedro aguarda o retorno de Cristo

 

Conceito. Embora a espera pela segunda vinda pareça interminável, o tempo não é uma preocupação para Deus. “Para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia” (2 Pe 3: 8).

 

  1. O Verso

O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Pelo contrário, ele é paciente com vocês, não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento.  (2 Pe 3: 3-14).

 

  1. O Ponto

O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Pelo contrário, o dia do Senhor, porém, virá como ladrão. Os céus desaparecerão com um grande estrondo, os elementos serão desfeitos pelo calor, e a terra, e tudo o que nela há, será desnudada. (2 Pe 3: 3-14).

 

Para Discutir: Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de pessoas é necessário que vocês sejam? Que vivam de maneira santa e piedosa. Esperando o dia de Deus e apressando a sua vinda.

Jael Eneas

Diretor de Desenvolvimento Espiritual

Pastor do Campus | UNASP Hortolândia

@JaelEneas

 

Os comentários estão encerrados.