Classes da Escola Sabatina da igreja
08/03/2019
Meditação de Pôr do Sol 08/03/2019 por Cláudio de Vasconcellos Pinheiro
08/03/2019

Comentários da Lição 10 (1o Trim/2019) por Classe 3

O evangelho eterno de Deus

Aqui está a paciência dos santos; aqui estão aqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus.” Ap 14:12 KJ

Tem Deus conduzido seu povo desde a queda do homem, providenciou o caminho para que o mesmo pudesse vencer o pecado na pessoa de Jesus Cristo; seu filho. Era claro os preceitos  instituídos por Deus quanto ao caminho e a postura moral a qual guiaria o homem vivendo na esperança da vinda do Messias. Notemos que o povo  antes da ida ao Egito não se guiava por mandamentos escritos, o temor a Deus era a base para o entendimento da verdadeira adoração a Ele, e o respeito para com os homens.

No decorrer da história Deus sempre esteve guiando o povo, seus preceitos eram passados  de geração a geração para que se mantivessem dentro  do princípio da verdadeira adoração,  e temor a Deus. O povo se torna cativo no Egito e sendo livre se encontram longe de Deus, já não lhes é claro a palavra de seus pais, e Deus faz com que sua lei, seja impressão em  pedras para que fosse eterna em suas mentes.

Passa a ser necessário o estabelecimento dos rituais do santuário, de forma mais profunda para que o povo fosse envolto em todo o processo da justificação e da santificação e o horror  do pecado, se institui no santuário em seu ritual diário e anual, o significado do pecado e suas consequências.

Notemos que é claro desde o começo a observância dos mandamentos  e sua aceitação, levando o ritual do santuário a entender o pecado e morte. Vinculado a observância da lei vem o pleno entendimento da oferta do sacrifício. Essas duas fundamentações sempre estiveram presentes na realidade do povo de Deus; a guarda dos mandamentos e a fé no cordeiro que tira o pecado do mundo.

O texto de Apocalipse 14 remete ao momento das  três mensagens angélicas proferidas com poder pra fazer  uma divisão entre os homens.  Ao  soar as advertências que definirá os verdadeiros adventistas (…), aguardam a volta de Jesus.

“E eu vi outro anjo voar pelo meio do céu, tendo o evangelho eterno para pregar aos habitantes da terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo em alta voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. E seguiu outro anjo, dizendo: Babilônia caiu, caiu aquela grande cidade, porque ela fez todas as nações beberem do vinho da ira de sua fornicação. E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo em alta voz: Se algum homem adorar a besta, e a sua imagem, e receber sua marca em sua testa, ou na sua mão, este beberá do vinho da ira de Deus, que é derramado sem mistura no cálice da sua indignação; e ele será atormentado com fogo e enxofre na presença dos santos anjos, e na presença do Cordeiro.”  Ap 14:6-10

A adoração  é algo inerente ao homem, olhamos a frente e focamos nossa esperança a algo que nos levará a submissão,   prestar culto é nos render a uma força que entendemos que esta acima da nós, alguém que nos trará o pleno conceito do entender a vida, e quem a guia.

O que está  em jogo nas mensagens angélicas diz respeito a quem o homem oferece adoração, homem criado a imagem e semelhança de Deus. Somos fieis depositários de seu caráter e devemos honrar o criador, duas forças buscam  atenção e adoração; uma é o Deus criador, misericordioso que nos aceita  mediante o sangue de Jesus Cristo,  e a quem nos assemelhamos, e pertencemos,  e a outra é; a deturpação da verdade, o marchar para a morte eterna, que insiste em baixar o padrão da moral de Deus. A quem servimos, e adoramos?

Deus  deixou o  evangelho claro, Ele sempre foi presente   a  nós, desde a fundação do mundo. Ele consumará toda a sua justiça, em nós, e por nós, e não ha dúvida quanto a adoração que Ele merece.

A nos que meditamos nas mensagens angélicas, nos é claro que a esperança plena se faz na inclinação e alto padrão de obediência e santidade a Deus. Mesmo os que um dia já se foram, e dormem no pó da terra e nem ouvirão as palavras das mensagens angélicas, tiveram em seus corações o temor da plena adoração e obediência ao Eu sou. Em todos os tempos  a palavra tem alcançado corações, tem dado esperança aos que O buscam , e o preparo para serem objetos de sua criação. E os que se levantarem dos mortos  presenciaram o soar do clarim, e receberam  a grande recompensa da Fé depositada  na adoração oferecida  ao Deus Puro, Santo, Bom, e Justo.

Os comentários estão encerrados.