Comentários da Lição 13 (3º Trim/2016) por Filipe Lima
23/09/2016
Meditação de Pôr do Sol de 30/09/2016 por Priscila Maria
26/09/2016

Comentários da Lição 1 (4º Trim/2016) por Flavio Reti

Durante este trimestre os comentários da lição da Escola Sabatina serão elaborados pelo Flavio Reti, membro e ancião da igreja do IASP. Agradecemos e oramos para que Deus o abençoe!
Depto. de Comunicação 2016

O FIM
por Flavio Reti
Comentário Introdutório da Lição
 
-O livro de Jó foi escrito por Moisés
-Lembra-se que Moisés matou um Egípcio e fugiu para o deserto de Midian
-Lá se casou e viveu com a família da esposa
-Estava com 40anos quando foi para lá e lá ficou até os 80 anos
-Foi no deserto, pastoreando ovelhas, que Deus o chamou para libertar seu povo
-Na quietude do deserto, pastoreando ovelhas, Moisés escreveu dois livros: Gênesis e Jó
-Ambos os livros tem muito a ver com o plano da redenção e com o conflito final
-O autor da lição se propôs começar a lição do fim para o começo
-Preste muita atenção no livro de Jó e a maneira em que a lição vai se desenrolar sobre ele
-Poe atenção nas conversas que vão aparecer, retiradas do livro de Jó, obvio
-Há conversas entre Jó e seus amigos, entre Jó e Deus e até Jó falando sozinho
-Preste maior atenção nas ações de Deus. A história maior não é Jó, na realidade é sobre Deus
 
Domingo – 25 de Setembro de 2016. Felizes para Sempre?
-Felizes para sempre era o que Jó esperava e é o que nós esperamos também
-Ninguém se prepara para o pior, ninguém espera o pior. Nem pensar nisso!
-Histórias, contos, lendas terminam com um final feliz. O mocinho sempre vence.
-Jó recebeu no final duas vezes mais do que tinha antes. Mas será que foi feliz?
-Será que ele não parava para refletir nos sete filhos que morreram sem explicação plausível?
-Será que ele não parava para recontar os prejuízos financeiros que sofrera?
-Será que ele nunca parou para pensar no fundo de poço em que ele esteve?
-Será que ele não parou para analisar seus amigos, que tipo de amigos eram eles?
-Nem sempre o fim justifica os meios. O final foi “feliz” entre aspas
-E os meios até chegar a esse final, quão infeliz não se sentiu Jó!
 
Segunda – 26 de Setembro de 2016. Final Infeliz
-É verdade que Jó morreu farto de dias. Viveu depois de sua doença mais 140 anos
-O final dos dias de Jó foram felizes entre aspas. Há muito para se considerar
-A bíblia cita muitos outros que não foram felizes e nem tiveram dias felizes no final da vida
-Urias, um soldado exemplar. Merecia uma medalha. Ganhou um lugar para morrer na frente da batalha
-Eli, o sacerdote, que aguardava a consolação de Israel, perdeu os filhos e morreu com pescoço quebrado
-Rei Josias, Filho de pai idólatra, fez de tudo pelo Senhor, e morreu atravessado por uma flecha
-João Batista, pregoeiro da vinda do Messias, merecia elogios, foi degolado na prisão
-Estevão, fervoroso na pregação, jovem ainda, morreu apedrejado
-Todos são exemplos cujo final não foi feliz
-O que o leva a esperar um final feliz? A vida é ingrata. Os dias são imprevisíveis.
-O que você espera? Este mundo vai de mal a pior, está profetizado.
-Se a vida é infeliz, aprenda a viver com a esperança de um final feliz
-Um dia Deus esclarecerá.
-Console-se com esse pensamento. Porque o mundo não é um lugar seguro para se viver
 
Terça – 27 de Setembro de 2016. Restauração Parcial
-Nesta vida nada é completo. Felicidade não é. Amor não é. A própria vida não é completa.
-Jó teve a vida restaurada por mais um pouco de tempo. Finalmente tudo dele se foi.
-De Jó, hoje, você só tem a história com seus ensinamentos
-Felizes ou infelizes, não importa, todas as coisas um dia terão fim
-Aqui neste mundo nada é para sempre. Esta vida não promete felicidade perene
-Bem ou mal, como quer que vivamos neste mundo, a restauração não será aqui
-Os planos de Deus é um dia restaurar PLENAMENTE os homens e a própria terra
-E o reino de Deus está próximo, pode acreditar, o fim de tudo se aproxima
-Mas não se desespere, o fim de tudo é o início da eternidade com Cristo
-Nós temos essa esperança. Pior ainda é para quem não tem
 
Quarta – 28 de Setembro de 2016. O Último Reino
-A bíblia faz um rosário de reinos que uma vez foram e já não existem mais
-Felizmente, nossa bíblia nos conta como foi no passado
-E mais felizmente ainda, ela nos revela o futuro
-E por que ela faz dessa maneira? Para nos ensinar como viver o presente
-A história particular de Jó terminou com sua morte. Ele teve um final bom, mas finalmente também morreu
-Mas a história geral, a história do todo, vai terminar com um glorioso raiar de um novo dia eterno
-O último reino não será isso aqui que você conhece.
-Será a inauguração do reino eterno de nosso Senhor. Aquele que ele foi preparar, lembra?
-Leia Apoc. 11:15. Os reinos deste mundo vieram a ser de nosso Senhor Jesus Cristo
-Esta terra não é o último reino. O último reino ainda está por vir. Aguardemos.
 
Quinta – 29 de Setembro de 2016. A ressurreição e a vida
-Jó também tinha preocupações com o futuro. Bem igual a você
-Ele também tinha perguntas sobre o pós morte
-Mas junto com essa preocupação, que é a nossa também, ele tinha uma forte convicção
-Palavras dele: “Eu sei que meu redentor vive e que no final se levantará sobre a terra” (Jó 19:25)
-Ele tinha certeza inclusive da ressurreição. Comprove: “Depois de consumida minha carne, ainda verei a Deus” (Jó 19:26)
-Eu sou a ressurreição e a vida, disse Jesus (João 11:25)
-A pergunta é a mesma que ele fez ao cego depois de curado: “Crês tu no filho do home?”
-“Nada temos a temer quanto ao futuro, a menos que nos esqueçamos a maneira que nos tem guiado e os ensinos que nos ministrou em nossa história passada” (Mensagens Escolhidas, vol.3, p.162)
 
Sexta – 30 de Setembro de 2016 Conclusão
-Temos algumas vantagens sobre Jó porque muito mais coisas nos foram reveladas
-Jó não conhecia as verdades presentes
-Mesmo assim, temos que aprender conviver com muitas perguntas sem respostas.
-Muitos porquês só a eternidade nos revelará.
 
Flavio Rei

Os comentários estão encerrados.