Meditação diária de 16/10/2020 por Flávio Reti – Teclado Sintetizador
16/10/2020
Meditação diária de 17/10/2020 por Flávio Reti – Teflon
17/10/2020

Comentários da Lição 03 (4º Trim/2020)

LIÇÃO 3 – A lei como professor

“Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força” (Dt 6:5)

Introdução

“Porque o fim da lei é Cristo, para a justificação de todo o que crê. Romanos 10:4, quando se aborda um tema “ a lei como professor” há uma necessidade de aprender com essa lei, o autor da lição questiona qual a função da lei? Nesse caso especifico é ensinar, justamente o que Paulo afirma nessa passagem de Romanos dizendo o fim da lei é o próprio Cristo, a lei conduz o ser humano olhar para Cristo, para seu sacrifício na cruz, a lei nos mostra além de nossos erros, a lei nos aponta para o caminho da salvação. Pois “sabemos que a lei é boa, se alguém a usa de maneira adequada. Também sabemos que ela não é feita para os justos, mas para os transgressores e insubordinados, para os ímpios e pecadores, para os profanos e irreverentes, para os que matam pai e mãe, para os homicidas, 1 Timóteo 1:8,9.  Como não há nenhum justo, precisamos desse aprendizado, ou seja, aceitar a lei divina como um caminho que nos leva a redenção. Pois sabemos que essa salvação é pela graça divina, mas é a lei que vai revelar nossos erros e a graças nos levará a transformação, a lei serve como um espelho para mostrar as manchas, mas a graça limpa toda impureza, Deus escreveu a própria lei, a graça foi escrita com a sangue derramado na cruz. Como podemos estar em dúvida e incerteza, e sentir-nos órfãos? Foi em benefício dos que haviam transgredido a lei que Jesus tomou

Sobre Si a natureza humana; Ele Se tornou como nos, a fim de podermos ter perene paz e segurança. (O maior discurso de Cristo, p.104)

Amar e temer a Deus

Moises que recebeu a lei das mãos do próprio criador, procura em seu último discurso instruir, orientar e lembrar aos novos líderes e principalmente ao povo sobre a importância de não se afastar dos caminhos do Senhor “quando todo o Israel vier apresentar-se ao Senhor, ao seu Deus, no local que ele escolher, vocês lerão esta lei perante eles para que a escutem. Reúnam o povo, homens, mulheres e crianças, e os estrangeiros que morarem nas suas cidades, para que ouçam e aprendam a temer o Senhor, o seu Deus, e sigam fielmente todas as palavras desta lei. Os seus filhos, que não conhecem esta lei, terão que ouvi-la e aprender a temer o Senhor, o seu Deus, enquanto vocês viverem na terra da qual tomarão posse quando atravessarem o Jordão”. Deuteronômio 31:11-13. Nessa passagem nos mostra a importância de temer a Deus, pois temer a Deus tem a ver com o que pensamos, temer a Deus é viver para agradar ao Senhor e colocá–lo em primeiro lugar em nossa vida, por essa razão que amar a Deus está na sequência da palavra temer nesse texto, aqui uma não pode ser estudada sem outra. Se eu amo a Deus sou obediente, pois a obediência é fruto do relacionamento de salvação de Jesus

Uma testemunha contra ti

Ao entrar na terra prometida havia uma preocupação por parte de Moisés, que esse povo se insubordinasse, então Moisés percebendo essa possibilidade age como um professor no fim de um ano letivo, fazendo seus alunos recordarem de como foi o ano, de como foi duro chegar até aqui, mas o fim de uma jornada representa geralmente um planejamento para o que vem a seguir e foi justamente que esse líder fez, Moisés não seria mais professor no próximo ano, porém deixa algumas orientações, não só para os alunos, mas principalmente para seu substituto. “Nos dias da vagueação pelo deserto, o Senhor tomou suficientes providencias para que Seus filhos tivessem em lembrança as palavras da Sua lei. Após o estabelecimento em Canaã, os divinos preceitos deviam ser repetidos diariamente em todos os lares; deviam ser claramente escritos nos umbrais e soleiras das portas, e espalhados sobre tabletes memoriais. Deviam ser musicados e cantados por jovens e velhos. Os sacerdotes deviam ensinar esses santos preceitos em assembleias públicas, e os governantes da terra deviam deles fazer estudo diário. (Profetas e Reis, p.296). Se essas recomendações fossem seguidas literalmente os alunos sempre passariam de ano com louvor, poderiam ter um ou outro problema no percurso mais jamais poderia perder o foco, ou seja, “Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem-sucedido. Josué 1:8.

Para que sejais bem-sucedido

Há uma canção que diz que “o mundo corre em busca de sucesso” é verdade todo ser humano quer ser bem-sucedido em seus empreendimentos, estudos, casamentos etc. Não há problema nisso, a grande questão é como obter sucesso sem uma boa orientação. Deus como um verdadeiro diretor e orientador olha para Josué o próximo professor a conduzir aos alunos escolhidos (os Israelitas), e orienta “Somente seja forte e muito corajoso! Tenha o cuidado de obedecer a toda a lei que o meu servo Moisés lhe ordenou; não se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, para que você seja bem-sucedido por onde quer que andar. Josué 1:7. A recomendação de Deus para seu povo hoje, povo que está indo agora para a Canaã celestial ainda é a mesma, não se desvie nem para direita nem para a esquerda, você conhece o caminho, portanto andai nele, é o próprio Jesus que confirma “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim. João 14:6. Um cristão pode ser bem-sucedido segundo avaliação do mundo, porém a certeza do sucesso na vida espiritual será quando ouvirmos a voz do rei dizendo:  “Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo. Mateus 25:34.

As lutas e dificuldades dos guardadores da lei

Na oração de Jesus “Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal”.
João 17:15, nos mostra que os seguidores de Cristo não teriam uma vida muito tranquila no mundo, os seguidores dos ensinamentos de Cristo teriam lutas, dificuldades, seriam perseguidos e humilhados, por causa do nome do Salvador e da sua lei; não serão pessoas prósperas, ao olhos e avaliação do mundo; são situações difíceis de explicar, como alguém passando por tantas crises e dificuldades escolhem ser fieis a uma lei e a um Deus; Contudo, nos lembra Pedro “se sofre como cristão, não se envergonhe, mas glorifique a Deus por meio desse nome. 1 Pedro 4:16. Isso nos faz lembrar de três jovens que foram submetidos a uma prova muito complicada de fidelidade a Deus e sua lei e foram aprovados, no livro de Daniel encontramos esse relato a saber:  “Quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, prostrar-vos-eis, e adorareis a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tem levantado. E qualquer que não se prostrar e não a adorar, será na mesma hora lançado dentro da fornalha de fogo ardente”. Daniel 3:5,6. Sadraque, Mesaque e Abednego; estes homens, foram acusados de infidelidade diante do rei Nabucodonosor. Então O rei se encheu de furor e ordenou aos homens mais poderosos, que estavam no seu exército, que amarrassem aos três jovens, para lançá-los na fornalha de fogo ardente, mas antes disso foi dada uma nova oportunidade e a resposta dos três foi categórica “ Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei. E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste. Daniel 3:17,18. O final da história mostra que diante das dificuldades Deus estará com seus filhos que são fiéis. hoje vivemos em um mundo de pecado e maldade causado pelo grade conflito, ninguém está imune a esse quadro, mas diante das dificuldades de guardar os princípios da lei de Deus, que possamos lembrar da recomendação de Cristo “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” .João 16:33.

Jesus, nosso Exemplo

Somos chamados de cristãos pois decidimos livremente seguir as ordens, mandamentos e leis defendidas por Cristo, porém mais do que simplesmente seguir os princípios de Cristo, temos o próprio Cristo como nosso verdadeiro exemplo é inspiração, Jesus é o  nosso exemplo em todos as coisas, pois o mesmo sendo Deus se tornou carne para mostrar obediências as leis de Deus e dos homens, o próprio Deus Pai foi acusado diante do universo de injusto, seu filho Jesus se torna homem para responder diante do mesmo universo que o caráter do Pai é amor que é possível cumprir toda a lei, não simplementede de forma legalista, mais motivado em mostrar uma transformação de vida. Ellen White, relata em caminho a Cristo que “A chamada fé em Cristo que professa desobrigar os homens da obediência a Deus, não é fé, mas presunção. “Pela graça sois salvos, por meio da fé. ” Efésios 2:8. Mas “a fé, se não tiver as obras, e morta em si mesma”. Tiago 2:17. Jesus disse de Si mesmo, antes de descer a Terra: “Deleito-Me em fazer a Tua vontade, o Deus Meu; sim, a Tua lei está dentro do Meu coração. ” Salmos 40:8. E justamente antes de ascender para o Céu, declarou: “Tenho guardado os mandamentos de Meu Pai e permaneço no Seu amor. ” João 15:10. Diz a Escritura: “Nisto sabemos que O conhecemos: se guardarmos os Seus mandamentos. Aquele que diz que está nEle também deve andar como Ele andou. ” 1 João 2:3-6. “Pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as Suas pisadas. ”  1 Pedro 2:21. (Caminho Cristo, p.62). Finalmente Cristo foi fiel e obediente em tudo, por amor a Deus, esse deve ser nosso proceder também diante do mundo, pedindo a Deus diariamente “Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade; une o meu coração ao temor do teu nome”. Salmos 86:11

Conclusão

A lei como professor: o primeiro passo é conhecer que a lei está fundamentada no amor, o amor segundo Paulo “não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece; não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; O amor nunca falha; agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. 1 Coríntios 13:13. A lei também é instrução divina, sendo assim deve ser objetivo de todo o cristão amar, respeitar e praticar a lei e examiná-la todos os dia, como afirma João: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam”; João 5:39.

 

Os comentários estão encerrados.