Meditação diária 06/05 – Quem decretou que Pedro foi o primeiro papa?
06/05/2021
Meditação diária 07/05 – Quem teve a ideia de criar a Coca-Cola?
07/05/2021

Comentário da Lição da Escola Sabatina 2T/2021.

LIÇÃO 6 – A DESCENDÊNCIA DE ABRAÃO – Wanderson Paiva

“Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamar as virtudes dAquele que os chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz”. (I Pe. 2:9)

Nessa semana, a lição traz o estudo de como os descendentes de Abraão vivendo sob a proteção de Deus, formaram uma nação. Infelizmente, a lição também mostra como essa nação rejeita a Deus como Senhor. Mas o estudo mostra que Deus ainda tem um povo – não apenas descendentes diretos de Abraão, mas um povo que aceitou o sacrifício de Cristo e fez de Cristo o seu Senhor.

Escolhidos

“Façam isso, porque vocês são um povo separado para o Eterno, o seu Deus. O Eterno escolheu a vocês entre todos os povos da terra para ser Seu tesouro exclusivo, precioso e pessoal”. – Dt. 7:6 – A Mensagem

Sempre que lemos algo relacionado às escolhas de Deus, temos a sensação de que Deus escolhe alguns e não escolhe outros. Na verdade, desde o princípio, na Bíblia, descobrimos que os seres humanos têm a liberdade de escolha. Alguns escolheram Deus como Senhor da sua vida. A esses, Deus escolhe como Seus filhos. Outros escolheram outros deuses para adorar. Deus continua amando esses filhos, mas o Espírito Santo continua trabalhando com eles para que se arrependam e voltem para Deus. Logo, os escolhidos são aqueles que escolheram. Nesse raciocínio, parece estranho que o povo de Israel fosse escolhido. Não era um povo proeminente nem possuía cultura expressiva. Havia sido escravo no Egito – uma terra com grande destaque. Mas Deus honrou Sua promessa. Esse povo foi escolhido porque era descendente de Abraão, a quem Deus havia prometido que seria pai de uma grande nação.

Lições: (1) Ainda hoje somos chamados a fazer a nossa escolha. É tempo de escolhermos a Deus como Senhor da nossa vida. Ele honra as nossas escolhas e cumpre Suas promessas. (2) Não podemos nos iludir pensando que as bênçãos prometidas aos nossos pais se cumprirão em nossa vida. Cada um deve fazer sua escolha. Escolhas corretas ao lado de Deus, trarão significado à nossa existência e nos darão grande chance de vivermos eternamente com Ele.

Condições

Deus prometeu a Abraão, a Isaque e Jacó que eles herdariam uma terra. Essa terra era a conhecida terra de Canaã. Naqueles dias e ainda hoje, um pedaço de terra estratégico com acesso ao mar e passagem obrigatória das principais estradas de então. O plano de Deus para o povo, nesse pedaço de terra, era que através deles, dos descendentes de Abraão, o Seu nome fosse conhecido por toda a parte. Eles não precisariam conquistar a terra. A terra já era deles. Eles apenas precisavam tomar posse. O próprio Deus batalharia por eles. No

entanto, havia uma condição: Israel deveria cumprir Sua parte no acordo. Qual era a parte deles? Fidelidade e obediência ao Senhor.

Lições: (1) Deus ainda faz promessas a cada um de nós. A pergunta é: temos feito a nossa parte na fidelidade e obediência ao Senhor? (2) É fácil dizer que não adoramos outros deuses, porque não temos imagens em nossas casas e templos. Mas quais são os deuses que ocupam lugar em nosso coração? (3) De que maneira, esses deuses podem me impedir de chegar à terra prometida?

Aliança

Uma aliança é um voto de fidelidade e compromisso entre duas ou mais partes. A Bíblia mostra que Deus sempre cumpriu Sua parte na aliança, mas o povo escolhido não cumpriu Sua parte. A parte do povo era a mais simples – fidelidade e obediência. Mas exigia renúncia. Um dos textos mais tristes da Bíblia é o que se encontra em I Sm. 10:18-19. Nesse episódio dramático, o povo de Israel, já estabelecido na terra prometida, escolhe ter um rei como todas as outras nações, rejeitando Deus como seu governante. “A apostasia de Israel não teve origem na desobediência, mas na quebra do relacionamento com o Senhor, uma ruptura que resultou na desobediência e que trouxe o castigo sobre eles”. LES, Terça-feira, 4 de maio. Lições: (1) Existe um momento singular em nossa vida na igreja, onde expressamos publicamente nossos votos e compromisso de fidelidade ao Senhor – o batismo. Deus honra e cumpre Sua parte. Como está a sua parte nesse compromisso? (2) A quem pertence, de fato, o seu coração?

Remanescente

A história do povo de Israel mostra que durante todo o tempo, alguns grupos de pessoas mantiveram seu compromisso de fidelidade e obediência. Nos dias de Elias, o escritor do texto os chama de “aqueles que não dobraram seus joelhos diante de Baal”. Em função desse remanescente, Deus prosseguiu cumprindo Sua parte na aliança. Escolhas ruins foram feitas, o povo foi levado ao exílio. Quando retornaram do exílio, era plano de Deus que eles continuassem testemunhando do Seu amor e da Sua grandeza. Mas o povo escolhido escolheu não escolher a Deus. O novo testamento reapresenta um conceito de remanescente citado no antigo testamento – o Senhor criaria um Israel espiritual – um grupo de fiéis, judeus, gentios… pessoas que escolheriam a Deus como seu Senhor. Esse grupo continuaria testemunhando. Um nome comum uniria esse grupo – Cristo. Descendente de Abraão, Cristo, o Deus entre nós, Emanuel, reuniria em torno de si, uma nova geração de gente escolhida porque escolheu. Cada um de nós, hoje, pode fazer sua escolha. A quem adoraremos? De que grupo faremos parte?

Lições: (1) Somos chamados a ser o remanescente. O que nos qualifica para isso? De que maneira somos um remanescente verdadeiro? (2) Não importa nossa condição, nos unimos como povo, em Cristo. O que une você aos seus irmãos e amigos? O que mantém você unido à sua igreja?

Deus nos escolheu, não porque temos algum mérito, mas porque um dia escolhemos a Cristo como nosso Senhor. Logo, somos chamados para ser povo santo e contar a todos das maravilhas que Ele tem feito em nossa vida e na vida da nossa comunidade. É tempo de escolher Aquele que já nos escolheu.

Os comentários estão encerrados.